Fraldas reutilizáveis - o que precisas de saber!

Cada vez mais, as fraldas reutilizáveis são uma opção para muitos pais. Mas, afinal, o que é uma fralda reutilizável? Também chamada de fralda de pano moderna ou fralda ecológica, é uma fralda… que se reutiliza. Na hora de mudar a fralda, em vez de se deitar para o lixo, coloca-se a lavar e usa-se novamente. Simples, certo?

É composta por uma camada interior absorvente, disponível em vários tecidos com capacidades diferentes de absorção, e uma capa impermeável. Há fraldas que já vêm com as partes absorventes incorporadas e outras em que as partes se separam, o que facilita a sua secagem.

 

 

Os motivos para se usar fraldas reutilizáveis são diversos e vão depender de família para família. O que salta mais à vista é a questão ambiental; um bebé gera uma tonelada de lixo em fraldas descartáveis, que podem demorar até 500 anos a decompor-se num aterro. Também se gasta mais recursos a produzir descartáveis do que reutilizáveis, isto incluindo os gastos adicionais com água e eletricidade, que não têm de ser elevados, pois há maneira de rentabilizar lavagens.

Há motivos de saúde e conforto – o bebé pode estar em contacto com fibras naturais apenas, as reutilizáveis são mais respiráveis, não há contacto com dioxinas do papel e outras substâncias potencialmente tóxicas, já para não falar do conforto de não se usar “cuecas de plástico” 24/7.

Um motivo interessante é a poupança financeira… estima-se que se possa gastar acima de €2.000 por bebé em fraldas descartáveis, quando se consegue um stock de reutilizáveis por cerca de €500 ou menos, dependendo do sistema escolhido. O investimento inicial é mais elevado, sim, mas há maneiras de se dar a volta, incluindo comprar em segunda mão ou alternar com descartáveis numa fase inicial. Este investimento é rentabilizado ainda mais se houver um segundo filho, pois elas passam de rabinho em rabinho.

Nunca ficamos sem fraldas – até a toalha do bidé serve e os padrões são lindos de morrer, fazendo com que se possa tornar um verdadeiro vício!

Claro que não há bela sem senão e há alguns fatores a considerar, tais como uma nova rotina que se cria com a lavagem das fraldas, o facto de serem mais volumosas do que as descartáveis, e portanto a roupa tem de ser um tamanho acima, e a questão de ser um mundo ainda um pouco “desconhecido”.

Assim sendo, pode haver alguma desconfiança e insegurança, principalmente se não houver alguém próximo que tenha um rabinho de pano em casa. A informação que há ainda está um pouco dispersa, daí a importância de se desmistificar a sua utilização, algo que faço através do meu perfil ou canal de YouTube.

A lavagem, que é o que causa mais preocupação é, na verdade, simples! As fraldas são guardadas num balde ou saco impermeável até ser altura de lavar (de dois em dois dias no verão ou de três em três dias no inverno). Coloca-se o saco aberto na máquina, faz-se um ciclo curto a frio sem detergente e nesta altura podemos colocar mais roupa na máquina. Faz-se um ciclo longo a quente e com detergente, seguido de um enxaguamento para garantir que saem todos os vestígios de detergente e coloca-se a secar! Nada mais simples e estamos a ajudar o ambiente ao mesmo tempo que cuidamos do rabinho do nosso bebé.

 

Autor: Mafalda Mello (Fafá)

https://www.instagram.com/asdicasdafafa.ecomommy

https://www.youtube.com/watch?v=vlfGuVzu-OA&feature=youtu.be

Revista de Mãe para Mãe 

Deixe um comentário